Comitê Paralímpico Brasileiro celebra ano histórico com entrega do Prêmio Paralímpicos 2019

Comitê Paralímpico Brasileiro celebra ano histórico com entrega do Prêmio Paralímpicos 2019

Oscar do esporte paralímpico nacional, premiação encarra calendário do Comitê Paralímpico Brasileiro em 2019.

Foto: Divulgação/CPB/Alê Cabral

 

Criado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) como forma de homenagear os atletas paralímpicos que se destacaram durante o ano em competições nacionais e internacionais, o Prêmio Paralímpicos 2019 foi entregue na noite da última terça-feira (17) em São Paulo. Beth Gomes e Petrúcio Ferreira, ambos atletas do atletismo, foram escolhidos os atletas do ano na premiação considerada o Oscar do esporte paralímpico.

A paulista Beth Gomes conquistou ouro no lançamento de disco nos Jogos Parapan-Americanos de Lima e no Mundial de Atletismo, em Dubai, com recorde mundial de 16,89m da prova na classe F52. Já o velocista paraibano Petrúcio Ferreira foi medalhista de ouro nos 100m e nos 400m e prata no revezamento 4x100m nos Jogos Parapan-Americanos de Lima. Além disso, conquistou o ouro nos 100m e nos 400m no Mundial de Atletismo, em Dubai, com direito a quebra do recorde mundial na semifinal dos 100m, quando se tornou o atleta paralímpico mais rápido do mundo, com 10s42. Na premiação do CPB, Petrúcio também recebeu pelo quarto ano consecutivo o troféu de melhor do atletismo paralímpico brasileiro em 2019.

"Este ano foi muito especial. Não arredamos um milímetro do trilho estabelecido no nosso plano estratégico lá em 2017, que inverteu a lógica do esporte paralímpico. Hoje, o CPB vai até as pessoas com deficiência, e não as pessoas com deficiência vão até o CPB. Conquistamos resultados que nos enchem de alegria, e nos fazem ter a certeza de que faremos uma grande representação mais uma vez nas Paralimpíadas do Japão", avaliou Mizael Conrado, presidente do CPB.

Medalhista de prata no Parapan de Lima, a judoca Alana Maldonado foi eleita “Atleta da Galera” por meio de voto popular. Ainda entre as principais categorias premiadas, o nadador Wendell Belarmino, que conquistou nove medalhas no Parapan e mundial da modalidade, foi escolhido como a revelação do ano.

Potência mundial paralímpica

O esporte paralímpico brasileiro é considerado potência mundial, mesmo com investimentos muito menores que os esportes olímpicos. A prova disso veio nos Jogos Parapan-Americanos de Lima, onde o Brasil consolidou seu melhor desempenho em todos os tempos: foram conquistadas 308 medalhas, sendo 124 de ouro. O resultado assegurou o país na liderança do quadro geral de medalhas do Parapan pela quarta vez consecutiva e muito à frente dos Estados Unidos, potência olímpica, que somou 185 medalhas.

O resultado verde e amarelo é ainda mais representativo se considerada a engenharia financeira ante aos investimentos no esporte paralímpico no país. No Brasil, uma das principais receitas dos esportes olímpicos e paralímpicos é obtida através de recursos garantidos pela Lei Agnelo/Piva, que estabelece que 2,7% da arrecadação bruta de todas as loterias federais do país sejam investidas no fomento do esporte. Na divisão, o CPB recebe 37,04% do arrecadado, enquanto o Comitê Olímpico do Brasil (COB), cujo orçamento para 2020 supera os R$ 322 milhões, acumula 62,96% do montante total.

As soluções eficientes para manter os resultados paralímpicos em um ambiente de restrição de investimentos serão discutidas no Meeting de Marketing e Gestão Esportiva da #AmoEsportesFair2k20, em fevereiro de 2020 na Arena do Athletico, em Curitiba. O encontro, que é dirigido para profissionais que já atuam no setor e para aqueles que desejam ingressar no ambiente do sport business, tem a presença confirmada de Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Internacional. 

Inscrições - O Meeting de Marketing e Gestão Esportiva acontecerá simultaneamente aos encontros de Medicina Esportiva, Fisioterapia Esportiva, Nutrição Esportiva, Direito Desportivo, Jornalismo Esportivo e Educação Física. Serão mais de 3,5 mil profissionais presentes, se aperfeiçoando, interagindo e fazendo negócios. Cada congresso técnico terá capacidade para 500 inscritos. As inscrições estão abertas e acontecem no site https://amoesportesfair.com.br/.